domingo, 17 de junho de 2012

Balançando


Não sei onde é mas nossas praças poderiam abraçar esta causa !

terça-feira, 12 de junho de 2012

Turismo Cultural Inclusivo

RIO+20 - Um Marco no Futuro da Acessibilidade no Brasil
Turismo Cultural Inclusivo no Contexto da Sustentabilidade
13 de junho 2012 - Arena da Barra
11.00hs às 15hs
Audiodescrição, LIBRAS, Legenda em Tempo Real
Tradução Simultânea para Inglês e Espanhol
ABERTURA: Coordenadoria de Acessibilidade e Inclusão Social - CNO
Regina Cohen – Arquiteta Dra. Núcleo Pró-Acesso UFRJ
Izabel Maior – Médica Fisiatra UFRJ, Ex-secretária Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência,
Cristiane Rose de S. Duarte – Arquiteta Dra. Núcleo Pró-Acesso/UFRJ.
PRIMEIRA MESA: Experiências, Práticas e Pesquisas
A Criação de uma Rede de Acessibilidade em Museus – RAM – 15min
Virgínia Kastrupp – Psicóloga Dra. NUCC – IP/UFRJ
Isabel Portela – Museóloga Dra. – Museu da República/IBRAM
Acessibilidade no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB-RJ – 15 min Felipe Capello - Educador responsável pelo Grupo de Pesquisa em Acessibilidade do Programa Educativo do CCBB/RJ.
Encontros Mulissensoriais – MAM/RJ – 15 min Virgínia Kastrupp – Psicóloga Dra. NUCC – IP/UFRJ e Núcleo Experimental de Educação e Arte do MAM/RJ
Acessibilidade em Museus e Sítios Tombados pelo Patrimônio – 15 min
Regina Cohen – Arquiteta Dra. Núcleo Pró-Acesso – PROARQ/FAU/UFRJ
INTERVALO – 20 min

SEGUNDA MESA: Pesquisas, Experiências, Práticas e Ações
Acessibilidade e Sustentabilidade nos Museus do IBRAM – 15 min
Mario de Souza Chagas – Museólogo Dr. IBRAM e Prof. Adjunto da UNIRIO
Acessibilidade nos Museus da Fundação Roberto Marinho - Cidade do RJ – 15 min Carlos Eduardo Braga Gomes - Produtor Executivo de Patrimônio e Cultura da FRM, responsável pela gestão dos projetos de conteúdo, museografia, acessibilidade e pelas ações de mobilização comunitária do futuro MIS/RJ.
Turismo Acessível nas Cidades Históricas. Analisando Ouro Preto, MG – 15 min Natália Rodrigues de Melo, Turismóloga – UFOP, Mestranda em Arquitetura - FAU/PROARQ – UFRJ
Cristiane Duarte – Arquiteta Dra., Prof. Titular FAU/UFRJ e Núcleo Pró-Acesso UFRJ.
Investindo na Acessibilidade da Casa da Ciência da UFRJ – 15 min Stella Savelli – Formada em Serviço Social, Especialista na Educação de Surdos e Responsável pela Acessibilidade na Casa da Ciência/UFRJ
DEBATES


Regina Cohen

Coordenação de Inclusão Social e Acessibilidade
Comitê de Organização da Conferência Rio+20
Núcleo Pró-Acesso
PROARQ/FAU/UFRJ

sexta-feira, 8 de junho de 2012

quinta-feira, 7 de junho de 2012

Gigante Leo

As palavras de Melhem traduzem um pouco do que li acerca deste GIGANTE:
"Todos somos iguais, apenas temos dificuldades diferentes. Esta frase do gigante Leo já demonstra a sensibilidade e inteligência deste cara, que conheci há pouco, mas que já me ganhou - como, aliás, acontece com quem tem a sorte de cruzar o caminho dele. Não por acaso, ele assina em seus e-mails: Pequeno para quem vê, gigante para quem ama.

.....Leo é gente rara. O mais admirável da sua trajetória até aqui não foram só os prêmios conquistados ou a visibilidade que conseguiu. O mais legal é que isso tudo veio não por ser anão, mas por ter talento. Leo é bom. Tem ritmo, inteligência, timing para desenvolver uma história, usa o corpo a seu favor .... Enfim: tem as armas e sabe maneja-las melhor a cada dia.

.... O jeito que fala do seu dia a dia, dos percalços da vida de anão, não desperta deboche - pelo  contrário: mostra o ridículo das pessoas normais ao enxergar o que é diferente delas. Leo deu a volta em nós todos. Parabéns !"

Por Marcius Melhem - parte da apresentação do livro O Grande Livro dos Anões escrito por Gigante Leo (editora Matrix, 2011)

domingo, 3 de junho de 2012

Florença - um passeio acessível ?


Florença, abril de 2012.

Dias quase bonitos porque a chuva por vezes aparecia inesperadamente  mas não chegando prejudicar nossa intensa agenda de visitas.
Duomo, San Lorenzo, Santa Croce, Ponte Vecchia, Palacio Pitti, sem contar passeios encantadores a Monterrigionni, Voltterra, Siena, San Geminniano ..... foram dias intensos e de muito aprendizado.
Estas cidades históricas possuem estruturas formais medievais ou seja a ACESSIBILIDADE é bastante complicada para portadores de necessidades especiais e idosos.  É evidente que este item tem importância para os gestores locais pois verificamos algumas soluções para este livre trânsito do “ir e vir”.
Todavia o que sempre me surpreende é a vontade das pessoas, vontade de superação ao se incluir e enfrentar todas as dificuldades mesmo e sobretudo para o lazer !!!!!
 Palacio Pitti
                                                                                                      Pça Monterrigioni
Um passeio em Florença