quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Mundo Inclusivo para Daltônicos.

Ontem (7 de dezembro) foi assinado o protocolo com o HOSPITAL S. JOÃO, Porto, Portugal :
O Primeiro Hospital no Mundo Inclusivo para Daltónicos.



oi ontem assinado o protocolo com o HOSPITAL S. JOÃO, Porto, Portugal.O Primeiro Hospital no Mundo Inclusivo para Daltónicos.

Circuito Adaptsurf !

Dia 5 de dezembro de 2010:
Aconteceu a terceira e última etapa do circuito adaptsurf na praia da Barra no Posto 2.
Parabéns a todos !!!!!!!!!!!!!!!












.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

E lá no Porto (Portugal) ....

Hospital implementa novo código para daltónicos - Saúde - Correio da Manhã www.cmjornal.xl.pt

O Hospital de São João, no Porto, vai implementar já no próximo mês o código universal ColorAdd, o que vai permitir aos daltónicos diferenciar as cores utilizadas no sistema de triagem.

Mais informações: ColorADD® – sistema de identificação de cores para daltónicoshttp://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/saude/hospital-implementa-novo-codigo-para-daltonicos

Ambientes adaptados

fonte: Globo Barra, 28/novembro/2010

Add Image


sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Cuidado com Idosos

fonte: Zona Sul - O Globo, 14 de outubro de 2010

domingo, 24 de outubro de 2010

ADAPTSURF


A ADAPTSURF é uma Instituição que tem como objetivo promover a inclusão e integração social das pessoas com defociência ou mobilidade reduzida, garantindo igualdade de oportunidades e acesso ao lazer, esporte e cultura, através do contato direto com a Natureza.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Democratização dos Corpos

http://issuu.com/profashional/docs/revista_profashional_88_89
pg 66-67

Adaptações das empresas passa por cursos e ações de acessibilidade

Importante:
  • ACESSIBILIDADE - é tornar a empresa acessível a todos. Instalar rampas de acesso e adquirir equipamentos de trabalho adaptados;
  • SENSIBILIZAÇÃO - o empresário não pode esquecer que os demais funcionários precisam passar por mudança cultural

  • ACOMPANHAMENTO - contratação com qualificação e acompanhamento do profissional com deficiência. Muitos saem do emprego depois de contratados por se sentirem preteridos.

(fonte: O Globo, Boa Chance - 26 de setembro de 2010)

Projeto Especial !

Vale conhecer este projeto para portadores de necessidades especias;
É muito bacana !!!!!

http://deficientealerta.blogspot.com/2010/04/sob-medida-espacos-para-cadeirantes.html

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Dia 21 de setembro !!!!!

HOJE É
o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Segundo Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência

Encontro a ser realizado de 21 a 24 de outubro de 2010.
A marca do Encontro Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência, que este ano chega à sua segunda edição, é a organização, coordenação e realização de atividades voltadas à difusão de ajudas técnicas para a melhoria da qualidade de vida da população. Como na edição anterior, contaremos com profissionais renomados das áreas de Tecnologia Assistiva, de instituições, universidades, centros e laboratórios de pesquisas, bem como de empresas nacionais e internacionais, e representantes do poder público, para juntos discutirmos os avanços da tecnologia e inovação.
O Segundo Encontro Internacional será composto por:
· Seminário Internacional de Tecnologia e Inovação para Pessoas com Deficiência de 21 a 23 de outubro de 2010.
· Exposição de Inovação em Ajudas Técnicas de 21 a 24 de outubro de 2010.

O Segundo Encontro Internacional será realizado no Hotel Sheraton WTC, localizado na Avenida das Nações Unidas, 12.551, Brooklin Novo, São Paulo – SP.

Para mais informações e inscrições acesse o site: www.sedpcd.sp.gov.br/2-encontro
O Segundo Encontro Internacional é uma realização da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo e recebe o apoio da Fundação Faculdade de Medicina e da Rede de Reabilitação Lucy Montoro.

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Uma rota nem tão acessível assim

Pra quem não leu no GLOBO, Zona Sul do dia 26 de agosto de 2010 (no.826):
reportagem de Eduardo Zobaran

A Rodolfo Dantas .... rua que liga uma das saídas da estação do metrô Cardeal Arcoverde à praia, receberia uma série de intervenções para que deficientes físicos e visuais pudessem fazer todo o percurso sem os habituais obstáculos. Algumas adaptações, de fato, foram feitas, mas não todas .....
Cadeirante e moradora do bairro, Lilia Pinto Martins - presidente da ONG Centro de Vida Independente no Rio de Janeiro - lamenta a falta de continuidade do projeto ... Ao chegar à rua para encontrar a equipe de reportagem, Lilia já constata os primeiros sinais de que a iniciativa da prefeitura está longe de atingir o objetivo. Ao estacionar seu veículo em uma vaga na Av. Atlântica, na esquina com a rua Rodolfo Dantas ..... dá a sorte de o carro parado ao lado da vaga para deficientes estar afastado. Com um pouco menos de espaço, teria sido impossível fazer a transferência do carro para a cadeira de rodas ..... Outra dificuldade é que a faixa na calçada para o trânsito dos deficientes virou ponto de circulação de bicicletas e até carrinhos de churros .....
Mas o que mais incomoda a cadeirante é a ausência da esteira de bambu que deveria auxiliar o acesso do deficiente até o mar.

Horácio Magalhães Gomes - Presidente da Sociedade Amigos de Copacabana - reclama que os deficientes visuais não têm mais disponíveis placas em braile, que os orientavam sobre a rua em que circulam ......

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Exposição: "Estética do (in)visível"

Cegos expõem fotografias em mostra.
Assista 26/08/2010 - 19h05

A exposição "Estética do (in)visível" traz produções do fotógrafo esloveno Evgen Bavcar e de alunos de um curso de fotografia para deficientes visuais até 17 de setembro em São Paulo. Entre as 15 imagens do artista estrangeiro, está exposta a famosa montagem "Um Sonho em Movimento", na qual ele reproduz uma bicicleta rodeada de pombos.
Reconhecido mundialmente por seus retratos particulares, Bavcar vê o compartilhamento de seus trabalhos com o público como uma forma de ligação entre os universos do visível e do invisível. "É como um espelho que permite a comunicação entre o verbo e a imagem. Quando estas fotos existem para os outros, elas existem mais para mim", diz o fotógrafo.

A mostra é gratuita e acontece de segunda a sexta, das 9h às 21h, e aos sábados, das 9h às 16h no Senac Lapa-Scipião. Mais informações: (11) 3475-2200

MARCELA FARRÁS COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

domingo, 29 de agosto de 2010

Imperdível !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Hoje no GLOBO ESPORTE a reportagem: Portadores de Necessidades Especiais usam o surf para superar barreiras.

Mais uma lição !!!!

Confiram (clique aqui)

domingo, 15 de agosto de 2010

Copacabana X idosos

No Ancelmo Gois, O GLOBO dia 14 de agosto:
O SENAC anuncia quarta, dia 18, um curso para 250 porteiros de Copacabana sobre o modo de lidar com idosos.
No bairro, 3.3 de cada 10 moradores têm mais de 60 anos. A média nacional é de 1 para cada 10.

SENAC também aposta numa vida sem barreiras !!!

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Compras com acessibilidade

Sanitários com bom nível de adaptação

Vagas para pessoas com deficiência

Elevadores para pessoas com deficiência

A loja Tok Stok é uma loja de departamentos localizada na Barra da Tijuca no Rio de Janeiro e pode ser considerada como referência em termos de acessibilidade. Possui elevador privativo e vagas de estacionamento para pessoas com deficiência, rampas de acesso, banheiros adaptados, e sinalização com contraste de cor. Ainda podem e devem ser inseridas informações em braile para pessoas com deficiência visual com informações sobre os produtos e preços disponíveis.

Endereço: Av. José Silva de Azevedo Neto, 75 (Antiga Via Parque) - Barra da Tijuca - Rio de Janeiro - RJ CEP: 22775- 050 Tel: (21) 3325-9977 Fax: (21) 2431-0299 e-mail: tokbrt@tokstok.com.br Horário de Funcionamento: 2ª a 6ª Feira - 10h às 22h Sábado - 10h às 22h Domingo - 13h às 21h

terça-feira, 29 de junho de 2010

Um convite especial !!!!

Caros,

Aqui fica o convite.
Próxima Quarta-feira, dia 30 de Junho, entre as 18h30 e as 20h30 na sala de reuniões
do Instituto de Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade do Porto.
Sessão Pública, entrada livre.
"Os filósofos do MLAG vão comentar" o Código ColorADD "a partir da percepção, da filosofia moral e da filosofia politica".
Vai, certamente, ser bastante interessante.
um abraço
Miguel Neiva, designer

"O Ciclo de Conferências Filosofia & Políticas Públicas é organizado pelo MLAG, mais concretamente pelo seu programa de investigação AAR (Action, Agency, and Rationality), do Instituto de Filosofia da Faculdade de Letras. O objectivo central deste ciclo é aproximar a filosofia académica de temas contemporâneos relevantes, como é o caso das políticas públicas. Nos próximos anos, pretende-se promover um importante conjunto de conferências sobre temas de interesse público, contando sempre com os comentários de filósofos do MLAG.
A primeira conferência deste ciclo é do designer, e recente membro do AAR-MLAG, Miguel Neiva, intitulada "ColorAdd Sistema de Identificação de Cores para Daltónicos". O sistema proposto pelo autor poderá vir a ser uma verdadeira revolução na comunicação das cores para daltónicos, tornando-se, provavelmente, o padrão mundial. Os filósofos do MLAG vão comentar o tal sistema a partir da filosofia da percepção, da filosofia moral e da filosofia política.


*** eu (Lourdes Luz) tive o prazer de estar presente em palestra deste designer que estuda a inclusão do daltônico. Vou rever meus apontamentos e dividir um pouco desta experiência com os leitores do "vida sem barreiras"

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Hotel para Todos - algumas anotações.


É importante que hajam quartos adaptados em todos os hotéis.
A aplicação do design universal no quarto de hotel visa proporcionar que o mesmo seja usado por qualquer pessoa com mais segurança e conforto. Isto faz com que possa estar sempre ocupado de acordo com as necessidades do hotel e do usuário.
Dispondo de tecnologia e bom design é possível proporcionar aos hóspedes esta independência, quaisquer que sejam suas necessidades, conforme algumas anotações abaixo:

· O uso do cartão em vez de chaves, o controle do ar-condicionado e das luzes;

· As botoeiras do elevador em altura adequada, com teclados em alto relevo ou braile, assim como possuir sinalizadoras visuais e sonoros nos mesmos;

· Fácil acesso às portas e janelas, com o uso de sensores em lugares apropriados como entrada principal e os restaurantes;

· Localização e fácil acesso aos equipamentos dos banheiros e restaurantes, inclusive com alturas adequadas e placas de sinalização;

· Móveis mais ergonômicos;

· Área de trabalho que permita o uso do laptop;

· Cama que permita enxergar a televisão e o uso por pessoas de diversas alturas;

Estas são somentes algumas propostas gerais. Muitas outras podem ser somadas a esta lista principalmente no que diz respeito aos banheiros das suites e os públicos.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Praia para Todos 2



Interessante: Descobri lendo a Revista O Globo (30 de maio de 2010) mais informações sobre o Projeto PRAIA PARA TODOS.
(projeto é apoiado pelo supermercado Zona Sul)

quinta-feira, 20 de maio de 2010

A INCLUSÂO DO DEFICIENTE por um Bacharel em Turismo

O Brasil tem 13 milões de deficientes físicos.Pessas que enfrentam inúmeras dificuldades para viajar e aproveitar seus momentos de lazer.Escadas,portas estreitas,calçadas ocupadas por automóveis e jardineiras, prédios públicos e pontos turísticos praticamente inacessíveis,são alguns obstáculos que o portador de deficiencia precisa enfrentar diariamente.

Mas não é só. Um deficiente em cadeira de rodas está praticamente impedido de se hospedar en hotéis,frequentar restaurantes,casas noturnas museus,teatros.A primeira dificuldade que ele enfrenta,como turista,é com o transporte.Em nosso País,os ônibus de turismo não estão adaptados para portadores de deficiencia física em cadeiras de rodas.

A viagem de avião também apresenta dificuldades.Como nossas companhias aéreas não dispõem de cadeiras de rodas estreitas,para circulação dentro do avião,o passageiro é obrigado a permanecer todo tempo do vôo sentado.Você já pensou no que ele tem enfrentar, se simplesmente tiver vontade de ir no banheiro? É necessário, portanto,adaptar aviões e ônibus
para milhões de brasileiros.

Entretanto,uma vez superadas as dificuldades com o transporte, o portador de deficiencia física enfrenta barreiras arquitetônicas,que dificultam ou impedem sua locomoção.Quantos hotéis brasileiros têm quartos e banheiros adaptados para quem usa muletas ou cadeiras de rodas? Quantos restaurantes,cinemas,teatros,casas noturnas e pontos turísticos têm facilidades de acesso e instalações apropriadas? No Brasil os portadores de defíciência física representam 10% da população.como todo cidadão,pagam impostos e tem deveres. no entanto,um direito fundamental ele não tem! O de livre locomoção;seja em busca de trabalho ou de lazer.

A maioria das pessoas não tem consciência do que a falta de espaço ou uma escada representam para um portador de deficiência física.Empresários,arquitetos,urbanistas,responsáveis por obras públicas também não têm se mostrado sensíveis a essas dificuldades.Tente imaginar uma pessoa numa cadeira de rodas entrando num banheiro de cinema ou de um restaurante.Agora, projete essas dificuldades para o cotidiano.

O que as pessoas fazem normalmente- ir a um cinema,tomar um chope com os amigos,viajar- acaba se tornando um problema para o portador de deficiência física.No entanto,até mais do que os outros,ele necessita de lazer,para compensar o stress e o desgaste provocados por sua limitação física.O que acontece em nosso País,entretanto,é justamente o contrário.

Por falta de infra-estrutura,o portador de deficiencia física acaba confinado e dependente de outras pessoas para usufruir de um direito seu. Pelas experiências por mim adquiridas como entusiasta da atividade turística, pude observar que poucos são os empreendimentos que realmente se preocupam com facilidades a portadores de deficiencia física. Posso até arriscar a citar inúmeros casos,como os de hotéis sem apartamentos adaptados ou restaurantes sem rampas que conduzam ás suas mesas. E muitos outros se fazem presentes na vida em sociedade,que inibem a circulação de muitos milhões de brasileiros.

Desejo, com toda intensidade,que este problema não se limite a leis e impressos,mas que chegue á sociedade em forma de ação prática e responsabilidade política,para que todos os portadores de deficiência possam usufruir dos mesmos direitos.

autor: Marcelo Correia\ Bacharel em turismo

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Ergonomia e Alzheimer - II


Ergonomia e o Ambiente físico

A ergonomia (do grego: ergo – trabalho e nomos – leis) é a ciência que tem como objetivo a compreensão da inter-relação entre o Homem e o ambiente, como área de conhecimento destina-se também a definir as características ideais dos meios ou fatores, conforme o tipo de atividade ou inter-relação exercida no ambiente, como: a temperatura, a iluminação, o ruído, os odores, vibrações e cores e o mobiliário.
Para o idoso, o ambiente é, na verdade, o produto da contribuição de todos esses fatores aliado ao fato da grande permanência nos esforços da casa.

Temperatura
É um fator que deve ser avaliado com atenção quando se deseja condições ambientais adequadas para não produzir desconforto e risco para o idoso.

Iluminação
De acordo com Serrano (1993), uma iluminação excessiva ou insuficiente pode causar distúrbios digestivos e neuro-visuais, tremor nas pálpebras e sonolência, o que torna o ambiente desagradável para o ser humano. Assim, a iluminação é muito importante quando a relacionamos ao dia a dia de uma pessoa idosa, é fundamental, na concepção dos espaços de cuidados especiais continuados, o ambiente deve incorporar o máximo possível de luz natural, balanceada com a luz artificial para o idoso, que já possua sua parte visual afetada, com seus reflexos mais lentos, a iluminação tem que ser adequada para que ele se sinta o mais confortável possível, minimizando o desconforto e os riscos associados com a claridade. A lâmpada ideal para o idoso é a incandescente, tem uma intensidade menor de radiação, apresenta uma a reprodução muito boa das cores, permite um maior controle das intensidades: mais forte em um ponto central e uma intensidade menor em pontos para apoio.

Ruído
O ruído, que é formado por excesso de sons provenientes do ambiente é altamente estressante para os idosos, que têm alguma perda auditiva, e é mais grave para os indivíduos acometidos de demência. Segundo, Dr. Luiz Carlos Alves de Sousa, presidente da Sociedade Brasileira de Otologia, a surdez no idoso constitui-se em um dos mais importantes fatores de desagregação social. De todas as privações sensoriais, a perda auditiva é a que produz efeito mais devastador no processo de comunicação do idoso, podendo ser acompanhada de um zumbido que compromete ainda mais o bem estar daquele indivíduo. Idosos portadores de diminuição da audição experimentam
Redução da sensibilidade e inteligibilidade da fala o que compromete seriamente o seu processo de comunicação verbal. Além do mais, a audição é imprescindível como mecanismo de alerta e defesa. Contudo, em um ambiente bem planejado não é necessário falar alto para ser entendido e conseqüentemente a atmosfera se torna mais agradável. É recomendável então selecionar materiais e mobílias que não reflitam ou amplifiquem as ondas sonoras. As paredes forradas e os tetos com degraus irregulares podem ser eficazes na difusão de ondas sonoras. Incorporar carpetes, painéis na parede e cerâmicas acústicas podem resultar em um ambiente silencioso. As portas podem ser revestidas com material abafador do som, proporcionadas através de superfícies lisas. As janelas de vidro podem ser cobertas por cortinas de tecido, proporcionando que os idosos, através da diminuição de sons agudos no ambiente, se sintam menos estressados e conseqüentemente mais descansados no final do dia.
Autor: Andrea Saldanha, monografia (parte) apresentada no Curso de Pós Graduação em Design de Interiores / UVA, junho 2007.
Copyright: Tânia Werneck

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Design e Acessibilidade - portadores de nanismo

Será possível mudar paradigmas relacionados ao tema do Nanismo?
"O belo aparece quando o anão começa a ver, a sentir, a encontrar o próprio talento e competência, ou quando a partir da demanda do outro pode começar a transformar seus estereótipos em gestos significantes." (Carlindo Lima)

O objetivo desta pesquisa: levantar as reais dificuldades encontradas pelos portadores de nanismo, quer seja no manuseio de artefatos móveis ou imóveis, visando à universalização e sua convivência com pessoas de estatura normal , a começar nas residências e locais de trabalho.

O ambiente doméstico apresenta barreiras na forma de escadas, interruptores, maçanetas, aparelhos sanitários... A superação destes obstáculos pode ser obtida por dois caminhos:
• projetos arquitetônicos e de mobiliário específico;
• criação de artefatos que colaborem com o cotidiano.

Esta é a nossa meta !!!


*** esta pesquisa (em andamento) Vida sem Barreiras - portadores de nanismo foi apresentada no dia 20 de abril no World Congress in Comunication and Arts - WCCA 2010, Guimarães/Portugal, pela profa.Lourdes Luz

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Superação

Tenho tentado acompanhar tudo o que se passa em torno de Luciana – Alinne Moraes da novela Viver a Vida. Fui buscar mais informações sobre o projeto “Praia para Todos” (confesso que não obtive muito sucesso), acompanho o blog sonhosdeluciana.com, e hoje tive o prazer de ler a entrevista de Flavia Cintra, a jornalista paulista, cadeirante que orienta Alinne em cena.
Entre a realidade e a ficção, algumas afinidades ou coincidências, mas a cima de tudo lições de vida – superar o acidente e encarar dificuldades de um mundo repleto de barreiras.
Queria conhecer Flavia pessoalmente, ou melhor ainda, seria conviver com ela. Que integridade, que coragem: profissional, mãe, mulher, poderosa nas atitudes e nos projetos.
Ela diz na entrevista: “não agüento as pessoas que reclamam da vida”. De fato ..... é uma perda de tempo !

Lourdes Luz
Março/2010

quinta-feira, 25 de março de 2010

Ergonomia e Alzheimer - I

Introdução

A terceira idade, hoje, ocupa um espaço de grande importância dentro da sociedade mundial. Existem políticas, leis e espaços públicos e privados destinados a estudos relacionados a diversas áreas, como: médica, design, enfermagem etc. buscando contribuir na melhoria da qualidade de vida e adequação desses indivíduos na sociedade, com o intuito de encontrar soluções para os problemas individuais e coletivos emergentes nas áreas de saúde, educação e seguridade social. (NERI, 1997)

A crescente elevação da expectativa de vida acabou resultando em uma maior população de idosos surgindo doenças consideradas da terceira idade, conhecidas como demências senis, as quais nas últimas décadas vêm sendo investigadas e reconhecidas nos meios médico e científico. Dentre as principais demências, a Doença de Alzheimer é apontada como uma demência primária e progressiva, de causa e tratamentos ainda desconhecidos, que acomete preferencialmente as pessoas idosas afetando agressivamente a qualidade de vida de seus portadores.

Segundo Fortuna, 2005, o envelhecimento não é em si uma doença, mas implica uma crescente vulnerabilidade, motivada por causas genéticas, causas ambientais ou estilo de vida do indivíduo. O agravamento de doenças que tiveram início em fases anteriores da vida ou aquelas que são típicas da velhice caracteriza o envelhecimento patológico, que pode se manifestar de diversas formas e com diferentes graus de severidade. Os avanços da medicina, da farmacologia e da ergonomia, ajudam, hoje, no tratamento de várias doenças neurológicas típicas da velhice, entre as quais a demência de Alzheimer.

O objetivo deste estudo é analisar a Doença de Alzheimer e as contribuições que a Ergonomia pode promover, para a melhoria na qualidade de vida e resgate da dignidade do idoso acometido. A vantagem principal é a possibilidade do acesso da prática da ergonomia, dentro da análise, adaptação e tratamento adequado referente à iluminação, ruídos, odores, cores, materiais e mobiliário, que permitem um melhor manejo do idoso, assim contribuindo para a melhoria de sua qualidade de vida.


Autor: Andréa Saldanha. Monografia (parte) apresentada no Curso de Pós Graduação em Design de Interiores / UVA, junho 2007
Copyright Tânia Werneck

segunda-feira, 22 de março de 2010

Morar Bem - sem barreiras

A coluna 4 Cantos no Morar Bem - O Globo também busca uma vida sem barreiras
fonte: Morar Bem, 21/03/2010

segunda-feira, 15 de março de 2010

Novelas DE NOVO !

Vcs já acessaram o blog: http://www.sonhosdeluciana.com.br/ ??
O blog fornece informações importantes sobre tetraplegia ......

E a personagem Luciana ???? É uma vida sem barreiras que vai se apresentando todos os dias !

sexta-feira, 5 de março de 2010

Artista plástico da UVA é curador de exposição que reúne portadores de necessidades especiais

Com a temática Diversidade, mais de 110 obras serão apresentadas na exposição que terá como curador, o artista plástico da Universidade Veiga de Almeida, Jorge de Salles. A Exposição de Arte Muito Especial é composta por obras feitas nas mais variadas técnicas e expressões como esculturas, pinturas a óleo, aquarelas e gravuras.

Já nas obras do curador, o destaque vai para as esculturas de ferro, a matéria-prima retirada do lixo dá origem a peças com movimento simbolizando personagens comuns ou da literatura mundial como D. Quixote, personagem de Miguel de Cervantes. Também é possível encontrar diversas obras do artista em ambientes do Campus Tijuca da UVA.

Além de Jorge de Salles, outros 26 artistas colocarão em exposição suas obras. Entre eles estão o pintor Luciano Alves que costuma retratar florestas, em especial a Amazônia em suas telas, e o artista plástico escultor, amputado e Multi-Campeão em Ciclismo, Alarico Moura.

O evento acontece de terça a domingo, das 12h às 19h, no Centro Cultural da Justiça Federal, Av. Rio Branco, 241 – Centro - RJ. A entrada é gratuita.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Shannon Murray

Hoje (26/02) na coluna da PATRICIA KOGUT (Segundo Caderno do Globo):
Shannon Murray - modelo, atriz e cadeirante - tem 34 anos e é tetraplégica desde os 12. Fotografou para campanha da loja de departamentos Debenhams, uma das maiores na Inglaterra. Esta campanha faz referência à série do Channel 4 intitulada "How to look good naked". O programa quer estimular mulheres com todos os tipos físicos a se sentirem bem sem roupa.
VIDA SEM BARREIRAS !

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Embaixadores da Alegria

Embaixadores da Alegria é a primeira escola de samba voltada às pessoas com deficiência e suas famílias. "Somos uma mescla de Escola de Samba e projeto social que utiliza o samba como instrumento de inclusão social. Nosso projeto reúne o sonho da Avenida com a realidade do dia-a-dia destes sambistas especiais, visando quebrar todas as barreiras de acessibilidade e os preconceitos de quem ainda os vê como incapacitados."

Rainha da Bateria - Fernanda Honorato:
Com uma animação de dar inveja às mais badaladas rainhas de bateria, Fernanda desfilou sua alegria na 1a Feijoada dos Embaixadores.Fez as honras aos integrantes da escola. Com muita simpatia Fernanda mostrava samba no pé e felicidade ao participar da Embaixadores da Alegria: “Estou muito feliz e não vejo a hora de pisar na avenida. É uma honra muito grande participar desse projeto. Estou muito feliz, isso é a realização de um sonho”, confessou a rainha que, no dia a dia, exerce a profissão de jornalista e modelo.

Para qualquer informação entre em contato conosco:
(21) 3874.0661 ou faleconosco @embaixadoresdaalegria.org
site: http//eusouembaixador.blogspot.com (fonte)

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

A influência do ambiente em pessoas com insônia - Quarto para insônia.

Introdução.

A insônia é uma diminuição total ou parcial da quantidade habitual de horas de sono ou de sua qualidade durante a noite, causando mau humor, cansaço, ansiedade, estresse ou depressão. Estes podem ser alguns dos sintomas ou mesmo a causa da insônia, um problema que atinge pelo menos 40 milhões de brasileiros, ou seja, em torno de 35% da população adulta, segundo o Dr. José Carlos Souza, médico psiquiatra pela Associação Brasileira de Psiquiatria. A decorrência de redução no descanso diário dá-se por excesso de iluminação, temperatura inadequada, barulho, horários irregulares, estresse profissional, televisão, dentre outros.
Segundo o Instituto de Tecnologia de Israel, a claridade, que hoje é maior que na década passada, é uma inimiga de quem sofre de insônia, pois foi constatado que o ser humano tem um regulador do sono que é a Melatonina, o hormônio que induz o sono, e é produzido somente no escuro.
Este trabalho tem como finalidade configurar um espaço apropriado para as pessoas que sofrem de insônia, usando a arquitetura como uma qualidade na melhoria na qualidade do sono e também na cura da insônia.

Higiene do sono
Algumas mudanças simples no estilo de vida podem ajudar a combater a insônia, mesmo quando ela for crônica, como: Atividade física, o quarto, cuidado com a luminosidade, silêncio, temperatura adequada, a diminuição de estímulos visuais (televisão), roupas confortáveis. É fundamental procurar relaxar antes de ir para cama. Ouça uma música relaxante bem baixinho, leia um pouco, converse ou assista a um filme.

Ambiente adequado
O ambiente do quarto deve ser agradável (arejado e fresco), aconchegante (escuro) e confortável (calmo, silencioso e relaxante) utilizado apenas para dormir e, ou para relações íntimas, separando assim das outras atividades como TV, computador etc. A cabeceira deve ser regulável, usar uma planta para dar um ambiente agradável. Para pessoas com alergia é recomendável usar aspiração central para a melhoria do ar. Como despertador pode-se utilizar som ambiente que pode ser programado para ligar em horário pré-determinado. O óleo essencial de lavanda é calmante e relaxante. Misture 5 gotas com água, coloque em um vidro spray e borrife pelo quarto. Pode-se também colocar uma gotinha no travesseiro.

Cor do ambiente
As cores frias são as mais indicadas, não podendo ser usada em excesso.
Verde: proporciona equilíbrio e calma – pacifica. Usada em excesso causa depressão.
Azul: possibilita a calma e estimula a serenidade, também se usada em excesso leva à depressão.
É fundamental a escolha da cor no ambiente de dormir para uma aplicação correta, pois as cores são estímulos naturais, capazes de alterar a qualidade de vida do homem.

Acústica

O barulho excessivo é um fator que pode trabalhar o sono. Para auxiliar a acústica do quarto, o mercado dispõe, hoje, de janela anti-ruído, como também de portas que são para o mesmo fim. Como isolante acústico deve-se fazer divisórias de gesso acartonado ou outra solução, mais barata, são paredes mais grossas que o comum, de 25 cm. É fundamental procurar relaxar antes de ir para cama. Ouça uma música relaxante bem baixinho, leia um pouco, converse ou assista a um filme.

Iluminação
A janela não deve ser pequena para que o quarto tenha boa iluminação natural. A persiana elétrica que pode ser programada para abrir e fechar em um determinado horário é um ótimo controle. O uso da automatização na iluminação é de grande ajuda, o dimmers é fundamental para controle de luminosidade, também podendo se programar para que após as 21h ou 22horas a iluminação fique fraca, a melatonina um neuro-hormônio indutor do sono só começa a ser produzido quando escurece. Luzes fortes podem influenciar esse processo biológico.

Temperatura
Evite o calor ou frio excessivo no quarto. Temperatura abaixo de 17 graus causa sonhos desagradáveis e calor acima de 29 graus causa perda do sono e movimentação O clima favorável ao sono é a temperatura amena (22 a 24 ºC).

autor: Patrícia Schleder da Rosa - Setembro, 2004.
Copyright Tânia Werneck

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Continuo gostando de novelas ....

Fiquei muito emocionada quando assisti ao capítulo de Viver a Vida que Luciana juntamente com a fisioterapeuta re-aprendia a comer sozinha, numa lição acima de tudo, de valorização do sujeito e de auto-estima. E novamente, colocando nós – telespectadores – próximos a “realidades” pouco conhecidas.

Ainda na TV mas não mais na ficção e sim na mais pura vida real, tive a oportunidade de ver, em entrevista, o ex-BBB Fernando Fernandes relatando como foi superar as barreiras impostas por um acidente que o deixou paraplégico. O cara é um vencedor antes mesmo de participar dos próximos jogos para-olímpicos, seu grande desejo.

Eu gosto de TV e de novelas, principalmente quando se tornam canais para mostrar uma possibilidade de mundo com menos barreiras.

L Luz
05 de janeiro 2010