sábado, 13 de abril de 2013

A QUEDA de Diogo Mainardi



“Tito tem paralisia cerebral”. Esta é a frase que dá início a bela e vertiginosa caminhada de seu filho. Nela o escritor Mainardi evoca os fatos que marcaram o nascimento e a infância de seu primogênito, para tecer uma teia que enreda sua história familiar e a da literatura, da arte e das idéias.
.... A paralisia cerebral de Tito tem o efeito de desencadear um movimento que conduz o leitor à Veneza renascentista, ao campo de extermínio de Auschwitz, ao purgatório Dante Alighieri, as garagens de Ipanema, às comédias de Abott e Costello. A cada passo cambaleante de Tito , desiquilibrava-se também a vaidade humana – vaidade que alimenta de sermos o centro do universo.
Em A Queda, Diogo Mainardi espanta e emociona ao revelar o quanto aprendeu com seu filho, e, generosamente, nos dá a chance de fazer o mesmo ...... (texto da orelha do livro A Queda): “Meu filho nunca se interessou por trens elétricos. Mas ele tem um grande botão vermelho conectado a mim. Ele me liga e desliga quando quer. E me faz mudar de trilho, soltar fumaça, apitar.” (DM)


Diego Mainardi é crítico e não tem meias palavras (as palavras são realmente inteiras). E lendo A Queda, texto lindo e intenso, me fez admira-lo muito mais.
E o melhor, me apaixonei por TITO.
Obrigado Diogo.

ass. Lourdes Luz

Nenhum comentário: