terça-feira, 7 de setembro de 2010

Uma rota nem tão acessível assim

Pra quem não leu no GLOBO, Zona Sul do dia 26 de agosto de 2010 (no.826):
reportagem de Eduardo Zobaran

A Rodolfo Dantas .... rua que liga uma das saídas da estação do metrô Cardeal Arcoverde à praia, receberia uma série de intervenções para que deficientes físicos e visuais pudessem fazer todo o percurso sem os habituais obstáculos. Algumas adaptações, de fato, foram feitas, mas não todas .....
Cadeirante e moradora do bairro, Lilia Pinto Martins - presidente da ONG Centro de Vida Independente no Rio de Janeiro - lamenta a falta de continuidade do projeto ... Ao chegar à rua para encontrar a equipe de reportagem, Lilia já constata os primeiros sinais de que a iniciativa da prefeitura está longe de atingir o objetivo. Ao estacionar seu veículo em uma vaga na Av. Atlântica, na esquina com a rua Rodolfo Dantas ..... dá a sorte de o carro parado ao lado da vaga para deficientes estar afastado. Com um pouco menos de espaço, teria sido impossível fazer a transferência do carro para a cadeira de rodas ..... Outra dificuldade é que a faixa na calçada para o trânsito dos deficientes virou ponto de circulação de bicicletas e até carrinhos de churros .....
Mas o que mais incomoda a cadeirante é a ausência da esteira de bambu que deveria auxiliar o acesso do deficiente até o mar.

Horácio Magalhães Gomes - Presidente da Sociedade Amigos de Copacabana - reclama que os deficientes visuais não têm mais disponíveis placas em braile, que os orientavam sobre a rua em que circulam ......

Nenhum comentário: